Depressão e Ambiente Corporativo

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

depressão e ambiente corporativo

Qual seria a relação entre a depressão e ambiente corporativo? Vamos lá: a depressão é uma doença extremamente séria, precisa de muita atenção e acompanhamento médico. Tem como características:

  • alterações frequentes no humor (marcada principalmente por um tristeza profunda)
  • irritabilidade e agressividade
  • desmotivação para atividades cotidianas e outras que gosta de praticar.
  • Sensação de insegurança
  • Cansaço excessivo e dificuldade de concentração
  • Dificuldade na tomada de decisão
  • Alterações na qualidade do sono e no apetite

Depressão e ambiente corporativo: é muito comum as pessoas que sofrem de depressão ouvirem de alguns colegas frases como: “para de frescura e vai trabalhar”, “deixa de mimimi” e “isso é coisa da sua cabeça”. Isso ocorre devido a ignorância de muitos no que se refere a esse assunto, e essas atitudes estimulam o agravamento do quadro de depressão.

A depressão não é algo optativo, não há direito de escolha, ela atinge pessoas de quaisquer idades, classes sociais e crenças, das menos às mais bem estruturadas psicologicamente.

Depressão e ambiente corporativo

O problema ainda traz consigo diversas consequências econômicas e sociais, entre elas: queda da produtividade, gastos elevados com tratamento médico e pagamento de benefícios para os profissionais afastados do trabalho (muitos casos de depressão surgem no próprio ambiente de trabalho).

O ambiente corporativo influencia diretamente na saúde e bem-estar dos profissionais, por isso deve ser agradável, convidativo e estimulante.

Agentes que geram estresse e fomentam a depressão

  • Falta de autonomia: a falta de liberdade para criar, propor novas soluções e projetos, fazer do seu próprio jeito. É preciso estimular a autonomia e criatividade dos trabalhadores, deixá-los se sentir importante no processo.
  • Falta de plano de carreira: trabalhar em um lugar em que não há perspectiva de crescimento, onde os colaboradores se vêem estagnados. Para os funcionários é importante saber até onde podem chegar, isso os motivam, é importante criar um plano de carreira, com definição de cargos, salário e benefícios.
  • Equipes desequilibradas: a contratação de colaboradores e montagem de equipes demanda muito atenção. É preciso que as equipes sejam equilibradas, de modo haver bom relacionamento interpessoal.
  • Excesso de cobrança: o ambiente organizacional é cada vez mais exigente, a cobrança é exatamente alta, são muitas atividades ao mesmo tempo, muitos problemas para resolver, as metas são elevadas e os prazos curtos. É importante ter parcimônia, equilibrar a demanda e cobrança para que o indivíduo possa dar conta de tudo mantendo sua sanidade.
  • Não desligar do trabalho: com tanta demanda, 8 horas diárias de trabalho parece não ser suficiente, e a tecnologia por outro lado tem facilitado o trabalho, permitindo trabalhar de qualquer lugar. Mas isso é um problema, é preciso descansar, desligar a mente do trabalho, se distrair com atividades prazerosas, pois existe vida além do trabalho.

Seja para a pessoa enferma, seus colegas de trabalho, a empresa ou a própria sociedade, a depressão traz grandes prejuízos.

Os empregadores têm a responsabilidade de minimizar os fatores de risco, de modo a tentar evitar que haja casos de depressão e outros transtornos psicológicos em sua equipe. É preciso identificar quais poderão ser ou são os agentes causadores da depressão e fazer os devidos ajustes, sejam no ambiente físico, na rotina, nas cobranças, e através da conscientização.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×